Formas de Participação na Rede

A RC²PI visa estimular a colaboração entre diferentes especialistas e incentivar a produção acadêmica no âmbito do mercado de capitais.

A Rede disponibiliza duas possibilidades de ingresso: pela formação de Grupos de Pesquisa (GPs) ou por intermédio de publicações científicas. No caso dos GPs, há duas formas de participação: criação de um novo grupo e adesão a um grupo já existente.

Grupos de Pesquisa

Os GPs podem ser formados por indivíduos, ligados ou não a instituições de ensino e pesquisa, envolvidos em linhas de pesquisa comum, e organizados em torno de uma ou, eventualmente, duas lideranças.

Os GPs promoverão sessões presenciais ou remotas (por videoconferência ou webconferência) para debates, análises e discussões de casos relacionados à sua linha de pesquisa. Os GPs também estarão responsáveis pela administração e avaliação de propostas de publicação estudos, artigos e outros materiais de cunho técnico, ligados aos seus respectivos temas de pesquisa, para a publicação na biblioteca virtual da RC2PI, enquanto seus integrantes atuarão como pareceristas ad hoc de periódicos científicos que vierem a ser criados no âmbito da Rede.

Os interessados em participar da Rede criando um novo Grupo de Pesquisa deverão preencher o Formulário 1 (clique aqui). Para aderir a um Grupo de Pesquisa já criado, é necessário preencher o Formulário 2 (clique aqui).

Os Grupos de Pesquisa trabalharão preferencial e inicialmente com as linhas de pesquisa listadas aqui.

Qualquer especialista, ligado ou não à instituição de ensino ou pesquisa, poderá solicitar participação nos GPs da RC[2]PI com seus próprios recursos e por meio dos procedimentos aqui dispostos. A participação está condicionada, no entanto, à comprovação de capacidade técnica e aprovação da coordenação da Rede.

Pré-requisitos:

  • Possuir ambiente, equipamento e conectividade IP própria, com capacidade de tráfego disponível para participação de sessões de videoconferência ou webconferência;
  • O coordenador do GP deverá ter liderança no terreno científico e experiência com pesquisas em ciências sociais ou comportamentais;
  • Participar da revisão dos trabalhos submetidos para publicação em periódicos científicos que vierem a ser criados no âmbito da Rede.    

Processo:

  • O pesquisador solicitante deve preencher o formulário online de criação de novo GP (Formulário 1) ou adesão a um GP já existente (Formulário 2).
  • A coordenação da RC2PI verificará os pré-requisitos e avaliará o tipo de requisição (criação de GP ou adesão).
  • No caso de criação de GP, a coordenação geral avaliará, aprovará ou recusará o projeto.
  • Para a adesão , a coordenação do GP avaliará, aprovará ou recusará a proposta, e responderá à coordenação nacional da Rede.
  • A coordenação da RC2PI comunicará ao pesquisador solicitante o resultado da análise de sua proposta. Depois de concluído este processo, registrará, em caso de aprovação, o e-mail informado pelo solicitante no cadastro da lista de distribuição do GP. A partir desta etapa, o pesquisador passa a receber os comunicados e informações técnicas das sessões do GP.

Responsabilidades dos Participantes

O novo GP deverá informar os dados de seus coordenadores titular e suplente à coordenação no prazo de três meses após a sua criação.

A administração do GP (conteúdos, webconferências, agenda) é de inteira responsabilidade de sua coordenação.

A coordenação do GP deve promover esforços para que a programação dos trabalhos esteja disponível online no sítio da RC2PI no início do ano, delimitando a periodicidade das reuniões, datas, horários e temas, com seus respectivos apresentadores.

As atividades do GP deverão ocorrer, no mínimo, trimestralmente.